sábado, agosto 05, 2017

DEUS E O HOMEM...


Deus "é" o Espaço Infinito, que não tem princípio nem fim - e o que não tem princípio nem fim é ETERNO...
E o ETERNO criou todas as coisas, segundo um algoritmo evolutivo perfeito...
Ao Homem compete - usando da sua liberdade e dos recursos que o ETERNO lhe deu - decifrar aquele algoritmo perfeito e viver de acordo com ele...
Tal algoritmo é a VONTADE de Deus...
Decifrado, poderá o Homem viver de acordo com a Sua VONTADE...
Quando o lograr fazer - e vivendo de acordo com ela -, o Homem será um "Deus"...
Mas o Homem-"Deus" nunca se poderá confundir com o ETERNO - com o Espaço Infinito -, com o DEUS VERDADEIRO...
Lucífer é o símbolo da luz e do conhecimento...
Mas, quando chegou à fase de ser "Deus", Lucífer quis rebelar-se - e rebelou-se - contra Deus - o Verdadeiro, o ETERNO, o Espaço Infinito - e ocupar o Seu lugar, transformando-se, assim, de Lucífer em Satã...
A arrogância de Satã é um absurdo, como está bom de ver...
Sigamos Lucífer, mas não Satã!
A Verdade continua "oculta" para a generalidade das pessoas...
Há que divulgá-la!
Disse!
- Victor Rosa de Freitas –

quarta-feira, agosto 02, 2017

SILOGISMOS…


Dizia um professor de filosofia que o homem primitivo – esse mesmo, o caçador-recoletor -, quando estava na sua caverna, com o fogo aceso, a barriga cheia e a sentir-se em segurança, pensava sobre o que era o mundo, sobre a origem das coisas e o sentido da existência...
Ou seja: o homem primitivo já “filosofava” – embora a palavra “filosofia” ainda não existisse, por aquela época ser muito anterior a Pitágoras…
Pois os portugueses, em geral, por mais fogo que tenham, por mais que tenham a barriga cheia e se sintam em segurança… apenas querem ganhar mais dinheiro… e copos… mulheres… bola… petiscos… “calandrices”… e queixumes…
Aos portugueses, em geral, basta-lhes, a nível de filosofia, o credo católico, o fado… e o maldizer…
LOGO:
Os portugueses, em geral, ainda não chegaram à fase de “filosofarem”…
(Não foi só um certo holandês que chegou a esta triste conclusão)
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

on-line
Support independent publishing: buy this book on Lulu.